covid-19

COVID-19

CORONAVÍRUS

O Coronavírus vem de uma família de vírus que provoca infecções respiratórias. No momento, o mundo passa por uma pandemia do novo coronavírus, que teve início em 31 de dezembro de 2019 na China e passou a ser transmitido pelo mundo todo. O coronavírus provoca a doença que leva o nome Covid-19

FORMAS DE TRANSMISSÃO

O período de incubação da COVID-19, tempo entre a exposição ao vírus e o início dos sintomas, é, em média, de 5 a 6 dias, no entanto, pode ser de 1 a até 14 dias. O reconhecimento precoce e o diagnóstico rápido de infectados e contactantes são essenciais para impedir a transmissão e fornecer cuidados de suporte em tempo hábil. O Quadro clínico inicial mais comum da doença é caracterizado como Síndrome Gripal, na qual o paciente pode apresentar febre ou sintomas respiratórios.

 

Entretanto, outras manifestações podem ocorrer, principalmente relacionadas a sintomas gastrointestinais e a perda do paladar e do olfato. O diagnóstico sindrômico depende da investigação clínico-epidemiológica e do exame físico. A avaliação deve ser realizada de acordo com os índices de gravidade da pneumonia e as diretrizes de sepse (se houver suspeita de sepse) em todos os pacientes com doença crítica.

 

Durante o período “pré-sintomático”, algumas pessoas infectadas podem transmitir o vírus, portanto, a transmissão pré-sintomática ocorre, em geral, 48 horas antes do início dos sintomas. Existem evidências de que SARS-CoV-2 pode ser detectado de 1 a 4 dias antes do início dos sintomas da COVID-19 e que, portanto, pode ser transmitido no período présintomático. Assim, é possível que pessoas infectadas com o COVID-19 possam transmitir o vírus antes que sintomas significativos se desenvolvam.

 

O COVID-19 é transmitido principalmente por pessoas sintomáticas e sua presença é mais alta no trato respiratório superior (nariz e garganta) no início do curso da doença, principalmente a partir do terceiro dia após o início dos sintomas.

 

Os dados disponíveis indicam que pessoas com COVID-19 leve a moderada podem transmitir o vírus não mais que 10 dias após o início dos sintomas. Pessoas com doença mais grave a crítica ou pessoas imunocomprometidas (casos graves que necessitam de internação), provavelmente podem transmitir o vírus não mais que 20 dias após o início dos sintomas.

 

A coleta do exame PCR deverá ser feita pelo paciente logo no primeiro dia do início dos sintomas, porém a maior chance de positividade acontece entre 72 horas e o sétimo dia do início dos sintomas. A Sorologia dever ser colhida a partir do 8º dia do início dos sintomas.

SINTOMAS

Até o momento, os sinais e sintomas mais comuns da COVID-19 incluem: • Febre; • Tosse;e • Falta de ar, no entanto, outros sintomas não específicos ou atípicos podem incluir:

• Cefaléia;

• Calafrios;

• Dor de garganta;

• Diarreia;

• Anosmia (incapacidade de sentir odores) ou hiposmia (diminuição do olfato);

• Ageusia (perda do sentido do paladar) Mialgia (dores musculares, dores no corpo) e cansaço ou fadiga.

MEDIDAS DE PREVENÇÃO

As 6 “regras de ouro” da prevenção da covid devem ser praticadas todo dia , o dia todo, e diminuem MUITO o risco de alguém ser infectado pela covid. São elas:

a) Uso de máscara;

b) Distanciamento físico de 1,5m ou 1,8m;

c) Higienização das mãos;

d) Não participar de aglomeração humana;

e) Manter ambientes ventilados / arejados;

f) Paciente com sintomas de “resfriado” ou “gripe” pode ser Covid.

 

Deve ficar imediatamente em isolamento respiratório, fazer teleconsulta e colher PCR nasal para o novo coronavírus (SARS-CoV-2). O risco de infecção já ocorre na fase pré-sintomática (nos 2 dias antes de apresentar sintomas), mas principalmente ocorre nos primeiros 7 dias de sintomas.